“Interlocutores”, o livro na TV PUC Minas

02/12/2009 - Uma resposta

Saiu na Imprensa…

01/12/2009 - Leave a Response

Quando a impresa e a empresa se encontram

30/11/2009 - Leave a Response

Obra busca orientar o relacionamento entre empresas e jornalistas

29/11/2009 - Leave a Response

Cada vez mais as organizações compreendem a importância do relacionamento com a imprensa. Mas, muitas não sabem como estabelecer e manter essas relações. Inspirado em algumas dessas realidades, e em diversos manuais corporativos de assessoria de imprensa, o jornalista Eduardo Ferrari escreveu e está lançando o livro “Interlocutores – desafios e oportunidades na relação com a imprensa”, onde disponibiliza algumas ferramentas para dar suporte aos empresários nesse contexto.

O livro, “Interlocutores – Desafios e oportunidades na relação com a imprensa” de Eduardo Ferrari, publicado pela Medialuna Editora, foi lançado em novembro de 2009 no Espaço Cultural Terraço Leitura. A obra é a segunda do autor, que lançou “Só em Beagá”, no ano passado.

Apresentado pelo gerente geral de comunicação da Vale, Paulo Henrique Soares, e pela diretora de Comunicação do Banco Bonsucesso, Alexia Duffles, o livro é fruto de quase duas décadas de vivência na área de comunicação de grandes corporações empresariais onde atuou e das conversas com os colegas de profissão.

“Interlocutores” é uma obra atual, que aborda as questões básicas e as fundamentais para a compreensão da relação organização-imprensa, além do complexo dia-a-dia de fontes, jornalistas e entrevistados, diferenciação entre jornalismo e publicidade e a obrigatoriedade do diploma de Jornalismo para exercer a profissão.

O autor ressalta que investir na capacitação e no conhecimento como forma de contato com os jornalistas, provavelmente o mais importante público formador de opinião que existe, é investir na própria carreira profissional. “Acredito que o livro demonstra que o jornalismo, ao contrário do que decidiu o Supremo Tribunal Federal quando extinguiu a obrigatoriedade do diploma, não é uma profissão apenas para quem sabe escrever ou acha que escreve bem. É sim uma vocação que exige conhecimento, clareza de pensamento e técnica na apuração e produção das informações que serão veiculadas”, define.

Confira alguns trechos de “Interlocutores”

28/11/2009 - Leave a Response

A experiência do repórter: “Só em Beagá”

27/11/2009 - Leave a Response

Eduardo Ferrari lançou seu primeiro livro em 2008; “Só em Beagá, histórias, crônicas e reportagens sob o olhar de uma cidade”. Acesse a revista eletrônica sobre o livro e saiba mais: http://soembeaga.blog.com.

Dos posts na internet para as páginas da literatura. Este foi o caminho que o jornalista Eduardo Ferrari acabou traçando quando decidiu contar (e criticar) histórias e peculariedades de Belo Horizonte. A despretensiosa idéia de ter um blog acabou culminando no lançamento do livro “Só em Beagá”, realizado nessa quinta-feira em um shopping na região Centro-Sul da cidade. O duplo sentido do título expressa bem o que o autor se propõe a realizar na obra: uma visão bastante pessoal de alguém que, por ter morado em outros países e estados brasileiros, consegue perceber com mais sensibilidade algumas características que tornam a cidade única.

Quem é Eduardo Ferrari?

25/11/2009 - Leave a Response

Autor do livro “Interlocutores, desafios e oportunidades na relação com a Imprenssa”, Eduardo Ferrari é jornalista, escritor e tem experiência de duas décadas em algumas das mais importantes empresas brasileiras de diversos setores econômicos, desde finanças, metalmecânica, mineração e telefonia.

Formado pela PUC-MG e com MBA em Marketing pela UFMG, já trabalhou na comunicação corporativa de empresas como Telemig Celular (atual Vivo), Brasilprev Seguros e Previdência (empresa do Banco do Brasil), Companhia Vale do Rio Doce (que virou apenas Vale) e Banco Bonsucesso, além de órgãos públicos como Prefeitura de Belo Horizonte e Governo de Minas.

Foi colaborador em Belo Horizonte da agência internacional de notícias “Reuters”, entre os anos de 1999 e 2005. Sua trajetória profissional inclui nove cases vencedores do Prêmio Aberje em categorias de Minas Gerais, Santa Catarina, São Paulo e Brasil.